domingo, 17 de maio de 2009

Vanguarda Russa

Valeu a corrida pela manhã ao lago de Como, a 40 minutos ao norte de Milão, para ver a mostra dos pintores Chagall, Kandinsky, Malevich e Filanov, sediada no magnífico palácio de Villa Olmo. São 80 obras datadas entre 1900 a 1930, provenientes sobretudo do Museu de São Petroburgo.

A mostra festeja o centenário do futurismo, cujo movimento nasce do desejo de distanciar-se da tradição e burguesia, bem como do domínimo do impressionismo francês de então. O fim do futurismo russo deu-se simbolicamente em 1930, com o suicídio do poeta e dramaturgo Vladimir Maiakovsky, e com a ascensão de Stalin naqueles anos cinzentos.


O palácio de Villa Olmo, construído em 1797, onde anualmente realiza-se importantes mostras (ano passado foi a vez dos Impressionistas) é uma obra-prima à parte. Inteiramente decorado com afrescos e esculturas, hospedou importantes encontros políticos como o imperador austríaco Francisco Fernando I, Napoleão Bonaparte e o revolucionário e unificador da Itália, Giuseppe Garibaldi.


A caminhada por toda a orla do lago e o ar perfumado da primavera até chegar ao palácio também é uma moldura obrigatória desta bela mostra.

5 comentários:

Paola disse...

Coisa boa!

Beijo

PAola

batatatransgenica disse...

aula de história em imersão!

agora, vem cá, que luz maravilhosa é essa?

hissahe disse...

Nutrientes pra alma.
Divino!!
Beijos

LuMa disse...

Paola, Bata e Hissahe:

O Lago de Como é tão reconfortante para os olhos e a mente que a mostra se torna uma moldura dentro da outra. Ah, e todos fazem pic-nics à beira, como nos quadros de Manet ou Seurat

Adrina disse...

Ai, que lugar lindo-o.