quinta-feira, 16 de abril de 2009

Batatas ao Congresso!

Inadimplência e endividamento de 55% em São Paulo; gastanças no Congresso; crimes se quadruplicando; desemprego oceânico no mundo e mafiosos infiltrando na construção do pós-terremoto. Não dá. Não dá para continuar a ler os jornais. O inferno começa com uma taça de café, todas as manhãs.

Hoje fui fazer compras no supermercado e encontrei batatas-doce à venda. Vem da África, sem precisar de que país. Basta que seja um negro, e o povo aquí o chama de africano. Os africanos não têm uma feição nacional. Apenas continental. Negro brasileiro, sudanês ou chadiano é tudo africano.

A propósito, paguei quase 3 euros por estas duas batatas. É o preço das barreiras comerciais da União Européia, para defender os agricultores locais com ricos subsídios. Deve ter entrado apenas 0,03 centavo no bolso do produtor africano. E já é muito.

Estas batatas? Pego as e atiro contra o Congresso. E a quem mais vocês sugerem?

8 comentários:

Paola disse...

Em ninguém, batat-doce é muito bom, eles não merecem!

Joga, mas joga uma coisa mais melequenta e fedida!
Em quem? A lista é longa!
Bjs

PAola

Nei Ken iti Schimada disse...

Subsídio da Europa para batata doce?

QUEM PLANTA BATATA DOCE NA EUROPA?????????????????????

É fácil. Plante você. Enterra e espera. Batatinha quando nasce... e ganhe um subsídio.

LuMa disse...

Paola, a lista é tão longa, mas tão longa que me causa vertigem...

Nei, nunca ouví falar de produtor de batata doce neste continente. Mas para impor barreiras alfandegárias, a UE sabe manipular, e muito bem. Certamente a coloca no mesmo saco de batatas comuns. Vc sabe que tem produtores que nem colhem a safra(de muitas verduras e legumes) porque a mão-de-obra custa caro e porque o Estado garante, de qualquer maneira, o subsídio? É mole?

hissahe disse...

Eu acho que está tudo errado...quem sabe devemos voltar aos tempos de ADAO e EVA.
Recomeçar tudo de novo mas tendo o cuidado pra não pisar na bola.
Subsídios, taxas, ”contrôle de qualidade”...tudo pra que chegue a nós a preços exorbitantes.
Como a Luma disse. Tem produtor que nem colhe a safra ou se colhe pica o produto e enterra. Isso tudo pra não baixar o preço no mercado!!!

LuMa disse...

Hissahe, tem produtores de tomate no sul que só plantam. Só para efeito de controle dos fiscais. Depois, qdo estão no período de colheita, eles abandonam. É um raciocínio igual ao de funcionário público. Colhendo ou não, o Estado paga, e repassa a nós consumidores a caro preço. Neste meio tempo, vários países pobres ficam impossibilitados de exportar para a UE, porque só de taxas, o mesmo tomate brasileiro, por ex, se torna mais caro que o tomate italiano jogado no lixo!

Adrina disse...

Não joga em ninguém, não. Faz um purê e come com um bifão bem lindo.

batatatransgenica disse...

tempura de batata doce ;o) e nem é só subsídio, né, tem aquelas regras estéticas RIGOROSÍssimas de cor, tamanho, etc...

LuMa disse...

Adrina:
Um purê ia cair bem mesmo. Como é docinho, acho que fica bem com algo que tenha molho denso. Fica bem com picadinho, talvez!

Bata:
Vc não sabe o rigor que aplicam na banana! Tem que ter medida única em centímetro; o cacho não pode ser desigual, mas favorece a marca Chiquita, empresa norte-americana implantada no Caribe, é mole?