sábado, 13 de março de 2010

A Voz


Como não sucumbir à voz entorpecente de Dinah Washington num sábado apático como este, sem evocar fortes emoções? Vale paralisar tudo para ouvi-la, aqui

6 comentários:

Punksauro Nei disse...

Dinah, ah...

LuMa disse...

Bis: Ah...Dinah...que mulherona que é...

Pés descalços nas areias mornas de Okinawa, hein. Fez bem tirar dias de férias, Nei. Beijão.

Bloguetto disse...

What a difference you made me in twenty four little ours(?).

LuMa disse...

Bloguetto:
Ah.... preciso de dose dupla de AAA, depois dessa.

Anônimo disse...

what diference makes a day in a world where everthing is for yesterday?

I guess I need a brandy to come up with the answer....(aruga)

LuMa disse...

Aruga (Anninha?):
Com a voz dela, um brandy desce como seda... Eu fui com um vinho ordinário, mas desceu como seda tbém...